xmlns="http://www.w3.org/1999/xhtml" xml:lang="en" lang="en"> Mesa Mundi: Fevereiro 2006

Mesa Mundi

Um blog geográfico/gastronômico prá você. Cada postagem um país, sua história, curiosidades, dados econômicos e receitas típicas. Uma variação mais culta da Cozinha do Xúnior.

Minha foto
Nome:
Local: Goiânia, Goiás, Brazil

Às vezes poeta maldito, noutras, aprendiz da maldade. Às vezes vale o escrito, noutras, só a verdade. Completamente louco e imprevisível. Cozinheiro por vocação e prazer, bluzeiro de raiz, goiano orgulhoso, torcedor do Goiás E.C. (Avião Verde), feliz, com 2 filhos maravilhosos e a Branquinha.

quinta-feira, fevereiro 16, 2006

Kivevé - Polenta de abóbora (receita paraguaia)


Ingredientes:

1/2 kg. de abóbora kabutiá;
3 chávenas de água;
2 colheres das de sopa de óleo;
1 cebola picada;
1 chávena de leite;
1 colher das de sopa de açúcar;
2 chávenas de milho em grãos;
1 colher das de chá de sal;
80g. de queijo fresco.



Modo de preparo:

Corte a abóbora em cubos pequenos e cozinhe na água com a panela tampada até ficar bem macia. Numa panela à parte, esquente o óleo e doure a cebola, adcione o leite, a abóbora, o acúcar e o sal, vá colocando o milho em pequenas quantidades e mexendo sempre. Cozinhe até que o milho esteja cozido, coloque o queijo cortado em pedaços bem pequenos e retire do fogo.

Dica:

Sirva essa polenta com carne assada. Delícia total.

quarta-feira, fevereiro 15, 2006

Paraguai

Esse nosso vizinho começou a ser colonizado no século XVI, com a cidade de Assunção fundada em 1537 e logo se tornando um centro de uma província espanhola na América do Sul. Em 15 de maio de 1811 declarou sua independência, já auto-suficiente, se transformou em uma potência regional devido ao rápido avanço econômico e militar, despertando por isso, o desprezo do império Britânico.
Entre 1865 e 1870 aconteceu a Guerra do Paraguai contra a Tríplice Aliança (Brasil, Argentina e Uruguai) financiada pelo Reino Unido. Essa guerra se deu pela ambição paraguaia de alcançar a qualquer custo uma saída para o mar. Além de não atingir o objetivo traçado, essa guerra custou ao Paraguai a perda de território, sobretudo para a Argentina, 2/3 de sua população masculina e uma estagnação em sua economia que duraria 50 anos.
A partir anos 50 até meados de 1989, o Paraguai foi governado por ditaduras militares, assim como a maioria de seus vizinhos. Com a deposição do General Alfredo Stroessner, o país tem experimentado governos democráticos, porém, seus maiores desafios hoje são: conter a crescente instabilidade política e a corrupção que se tornou endêmica.
Desde a Guerra do Paraguai, o país não conseguiu se reestruturar seus setores produtivos, isso faz com que sua economia se baseie na informalidade, o que gera inúmeros transtornos aos países vizinhos devido à sonegação de impostos e à falsificação de produtos.
Com uma área de 406 mil Km2 e uma população de mais ou menos 6 milhões de habitantes, tem o guarani como moeda local e o espanhol e o guarani como línguas oficiais, Sua composição étnica é de 92% de eurameríndios 3 % de ameríndios e 2% de europeus ibéricos. Sua renda per capta é de U$ 1.760,00 e o analfabetismo gira em torno de 7% da população.
A gastronomia paraguaia é uma rica combinação de carnes, peixes e vegetais com forte influência indígiena.

segunda-feira, fevereiro 06, 2006

Pollo a la Cerveza (receita uruguaia)



Ingredientes:


1 Frango médio cortado à passarinho;
1 cebola grande em rodelas;
1 pimentão vermelho em rodelas;
1 pimentão verde em rodelas;
1 lata de molho de tomate;
1 lata de cerveja (Brahma, viu?);
Sal, pimenta-do-reino, mostarda e tempero alho e sal a gosto.

Modo de preparo:

Tempere o frango com o tempero alho e sal e a mostarda a seu gosto, doure na manteiga e reserve. A seguir, doure a cebola e coloque os pimentões. Acrescente o frango, o molho de tomate, acerte o sal e coloque a pimenta-do-reino. Coloque a lata de cerveja, tampe a panela e deixe cozinhar em fogo baixo até o molho ficar mais espesso. Pronto.

Dica:
Sirva com arroz branco ou nhoque de batatas. Uma delícia.

Uruguai




Esse pequeno país de nosso continente (176 mil Km2) começou a ser colonizado no final do século XVI pelos espanhóis. Sua capital, Montevidéu, fundada no século XVIII se tornou rival da vizinha Buenos Aires, por estar localizada no outra margem do Rio da Prata. Cidade com 1.4 milhão de habitantes é considerada calma e uma das mais seguras capitais do mundo, por seu estilo moderno e o constante movimento cultural e comercial, a cidade tomou ares das cidades européias. É também a capital administrativa do Mercosul. Em 1811 o Uruguai foi anexado ao Brasil e se tornou a província de Cisplatina, porém, o ministro das relações exteriores inglês, de olho na livre navegação pelo Rio da Prata, foi personagem decisivo na independência uruguaia, essas negociações tiveram início em 1828 e culminou com a independência de fato.
Sua população estimada em 3.500.000 de habitantes é composta em sua grande maioria (88%) de cidadãos de origem européia. Apesar de sua força de trabalho se altamente capacitada (os melhores índices da América Latina), o ponto forte de sua economia está voltada para a agropecuária, principalmente rebanhos bovinos e ovinos criados quase que exclusivamente para exportação (carnes, couro, lã e derivados lácteos). O sistema financeiro uruguaio representa uma boa parcela de seu PIB, estimado em 120 bilhões de dólares, o que acarreta a fama de o Uruguai ser mais um paraíso fiscal (vide Operação Uruguai). A infra-estrutura de transporte rodoviário é de boa qualidade e o turismo vem crescendo de forma considerável. O Uruguai se distingue dos seus demais vizinhos por ter uma população altamente letrada (3% de analfabetismo), com uma grande classe média urbana e uma distribuição de renda relativamente uniforme.
A culinária uruguaia tem forte influência portuguesa, espanhola e italiana com suas famosas massas e pizzas. Por ser um país voltado à pecuária, os grelhados (Parilla) tem lugar de destaque na gastronomia do país.